Quando tinha 8 anos ela tinha um pequeno alto no olho, passado pouco tempo teve de tirar o olho para salvar sua vida!

Quando ela tinha apenas oito anos, Lindsay desenvolveu um nó no seu olho. Inicialmente diagnosticado erradamente, o crescimento acabou por se revelar cancerígeno. A menina tinha um tumor de bainha do nervo periférico maligno orbital com risco de vida.

Tammy, a mãe de Lindsay, disse em lágrimas: “Ninguém quer ouvir que seus filhos têm cancro”.

Lindsay foi separada de sua família por dois meses durante o tratamento. A família esperava que sua provação terminasse, mas 18 meses depois o cancro voltou.


“A única maneira de se certificar de que o cancro foi 100% eliminado foi remover o meu olho direito”, diz Lindsay. Esta solução extrema funcionou – Lindsay ficou livre de cancro por quase 11 anos.

No início, ela cobriu seu olho perdido com um remendo ou encheu o espaço com gaze. Então ela tentou um olho protético, que era desconfortável e às vezes caía. No momento em que ela estava no quinto ano, Lindsay decidiu ir para a escola com o buraco no olho tal como estava. “Todo mundo me evitava. Eles apenas olhavam “, ela lembra. “Mas eu queria estar confortável.”

Na 11 ano de escola, o bullying foi pior. “Já tive pessoas que me chamavam de um monstro, que eu sou feia, que eu não mereço o tempo deles”, diz Lindsay. Ela tem contado com o apoio de sua irmã gêmea para fazê-la enfrentar os tempos difíceis.

“Lindsay, estou orgulhoso de ti”, diz o médico Dr. Travis Stork. “Eu só quero que ela viva uma vida plena”, diz sua mãe Tammy.

“Estou tão emocionado”, disse o psicoterapeuta Dr. Mike Dow a Lindsey. “Você é uma inspiração para as pessoas, para os adolescentes, para as crianças, para não cobrir isso e estar envergonhado. Sinto-me honrado por estar sentado ao seu lado.”

No entanto, Lindsay ainda gostaria de ter uma prótese de alta qualidade – uma que pareça e sinta-se natural. Mas estes são caros e a maioria das companhias de seguros não cobrirá qualquer um dos custos.

Os médicos têm uma surpresa para Lindsey. Stephen Haddad, diretor da Ocular Prosthetics, Inc., diz que “o caso de Lindsay é bastante complicado”. Ele revisou sua situação e está oferecendo seu serviço completo.

“Eu acho que toda a sua experiência – isso vai guiá-lo através de sua vida inteira”, diz o Dr. Stork. “Você vai viver uma vida normal, mas de muitas maneiras, você está a viver uma vida extraordinária.”